27.3 C
Franca
junho 20, 2024
AgriculturaNotícias

Método de secagem pode superar dormência em sementes de arroz

Estudo identifica melhores condições de secagem.

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, realizaram um estudo para identificar as melhores condições de secagem das sementes de arroz, visando superar a dormência secundária. O fenômeno, relacionado ao nível de maturação das sementes e à exposição a condições ambientais durante a colheita, pode ser influenciado por altas temperaturas, presença de substâncias inibitórias e acúmulo de compostos fenólicos em resposta ao estresse.

A pesquisa foi conduzida pelo professor Dr. Ubirajara Russi Nunes e sua equipe no Departamento de Fitotecnia da UFSM, e os resultados foram publicados no renomado Journal of Seed Science, da Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES). O experimento utilizou a cultivar IRGA 431 CL e analisou a eficácia de diferentes temperaturas de secagem: 35, 40, 45, 50 e 55°C, com durações variando entre 24 e 168 horas.

Os testes incluíram avaliação de germinação, primeira contagem de germinação e análise do comprimento da raiz e da parte aérea das plântulas. Os resultados indicaram que a secagem a temperaturas entre 41 e 44°C, por um período médio de 95 horas, é a mais eficaz para superar a dormência das sementes da cultivar IRGA 431 CL.

Franquiéle Bonilha, Dra. em Ciência do Solo e Consutora Agronômica em PDI, explica que a dormência em estágios finais de maturação é benéfica para impedir a germinação prematura na espiga. No entanto, se prolongada após a colheita, pode resultar em baixo percentual de germinação, prejudicando o estabelecimento do estande de plantas. A Dra. Bonilha ainda ressalta a importância de estudos específicos de secagem para cada cultivar, pois permitem um melhor aproveitamento das sementes, reduzindo o custo de produção. 

AGROLINK – Aline Merladete

Related posts

Saúde é o foco da ABIC no Dia Nacional do Café

Consumo mundial de café atinge 165 milhões de sacas de 60kg

Fabrício Guimarães

Cepea: marcada pela menor qualidade, colheita de café arábica está próxima do fim

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais