17 C
Franca
abril 24, 2024
Cursos e PalestrasGestão Rural

IMA realiza mais uma capacitação de agrônomos para emissão de certificados fitossanitários

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) realizou, por mais um ano, curso que capacita engenheiros agrônomos de todo o país a emitirem o Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) e o Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado (CFOC). A 87ª edição do curso aconteceu entre 18 e 21 de junho, na Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em Belo Horizonte, contando com 60 inscritos.

Os certificados fitossanitários, que são documentos obrigatórios, atestam a sanidade dos produtos agrícolas e funcionam como meio de prevenção à disseminação de pragas. Isso porque são pré-requisito para a emissão da Permissão de Trânsito Vegetal (PTV), guia oficial que permite o trânsito de vegetais sadios entre os municípios mineiros e para outros estados.

Leonardo do Carmo, engenheiro agrônomo e fiscal agropecuário da Gerência de Defesa Vegetal do IMA, atenta para a relevância do curso.“Os participantes são capacitados a atestarem a sanidade dos produtos, permitindo que a comercialização aconteça sem restrições fitossanitárias para outros estados e para o mercado internacional”. O servidor do IMA também ressalta que é a oportunidade para profissionais que atuam fora do setor público. “O curso abre novas oportunidades de mercado, com uma opção a mais de trabalho”.
Confira depoimentos de alguns participantes:

“Achei o curso na internet e foi uma oportunidade perfeita, pois faz tempo que estou atrás dessa capacitação. É fundamental para quem trabalha na nossa área, porque antes eu precisava pagar para que um terceiro fizesse a emissão e agora eu mesmo poderei realizar o serviço. Gostei da experiência que o curso proporcionou, atingiu minhas expectativas” – Guilherme Joaquim Maziere – Paranapuã/SP .

“Sempre tive a intenção de fazer o curso, mas não estava conseguindo conciliar com meu trabalho. Na primeira chance que tive aproveitei e foi uma excelente escolha, pois minha região, que fica próxima a Belo Vale, tem muitos produtores de citros, principalmente mexerica e ponkan. Agrega muito no currículo e vai ser muito importante para mim, pois agora posso ajudar os produtores de lá” – Maria Luiza Silva Campos –Moeda/MG.

“A dinâmica dos colaboradores é excelente e o curso é muito bom. Há muito tempo queria me inscrever, porque a demanda de viveiros na minha região é grande e só podemos emitir CFO com esse curso. Também tem a questão econômica, é claro, além do conhecimento adquirido e das amizades feitas” – João Arthur Nora Emerick –Martins Soares/MG.

“Não podemos parar no tempo. Formei na UFMG em 2017 e me inscrevi quando um amigo, que trabalha no IMA de Curvelo, me indicou o curso. A experiência é bacana e importante demais para mim, pois na minha cidade só há uma pessoa que atua nessa função da Certificação Fitossanitária de Origem. É uma área que está crescendo muito na questão de fruticultura, tanto no cultivo de mangas, quanto de mamão, laranja e citros. O curso é amplo e gostei da dinâmica dos professores. São oito horas diárias que valem a pena tanto profissional quanto economicamente” – Felipe Mariz Barbosa – Curvelo/MG .

Fonte: SEAPA – Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Related posts

Embrapa lança curso sobre peixes redondos no formato EaD

Fabrício Guimarães

Ministra apresenta oportunidades de investimentos no Brasil

Fabrício Guimarães

Produtores de São José do Rio Preto recebem a Caravana Família Nação Agro

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais