17.9 C
Franca
maio 22, 2024
Gestão RuralNotícias

Custo de produção do agro pode aumentar 14,3% no fim de abril

Caso o Convênio 100 não seja renovado no próximo mês, o setor produtivo terá que arcar com mais R$ 40 bilhões em tributos por ano

O custo de produção da agropecuária pode aumentar 14,3% com o fim do Convênio 100, aponta levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Sua revogação representaria mais R$ 40 bilhões ao ano em tributos para o setor produtivo.

“Nenhuma cadeia, no Brasil, opera com margem de 20% para arcar com esse novo gasto sem se desequilibrar totalmente”, afirma o diretor-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Marcio Portocarrero.

O convênio é válido até 30 de abril, mas pode ser renovado caso haja consenso no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), formado pelos secretários de Fazenda dos 26 estados e do Distrito Federal. A situação financeira das unidades federativas pode dificultar a prorrogação.

Segundo o diretor-executivo da Associação Brasileira de Defensivos Genéricos (Aenda), Túlio de Oliveira, a alta no custo vai prejudicar o acesso da população aos alimentos. “A renda per capita do brasileiro é muito pequena, e ela não aceita um aumento desse porte. Os 12 milhões de desempregados que existem vão passar fome. É uma coisa insana”, declara.

Por Rafael Walendorff, de Brasília

Related posts

Antecipação do Funcafé ajudará produtores a não venderem grãos de imediato durante colheita

Boi: atraso na engorda mantém tendência de alta e arroba sobe até R$ 1

Fabrício Guimarães

Alceu Moreira: Reforma da Previdência é fundamental para o agro

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais