22.2 C
Franca
dezembro 2, 2023
AgriculturaNotíciasPolítica Rural

CNA participa de encontros no Japão para abrir novos mercados aos produtos do agro

No primeiro dia de encontros no Japão, a comitiva da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou de uma série de agendas com o objetivo de abrir novos mercados aos produtos do agro brasileiro e também para conhecer as demandas e os interesses dos japoneses em investir em áreas como infraestrutura e logística.

A CNA integra a comitiva empresarial do Ministério da Agricultura que está em uma missão de 16 dias por quatro países na Ásia. O foco é a abertura de mercado para os produtos agropecuários brasileiros, em especial, proteínas, lácteos e frutas. Na quinta (9), a comitiva, composta por empresários, parlamentares e representantes do governo, visitou a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), o Ministério da Agricultura e a Federação das Indústrias do Japão (Keidanren).

“Acompanhamos a ministra Tereza Cristina em três importantes reuniões e pudemos observar o interesse dos japoneses no Brasil. Eles têm muito conhecimento do nosso país e estavam realmente interessados na área de infraestrutura e logística para criar possibilidade de fazer investimentos”, afirmou Gedeão Pereira, diretor de Relações Internacionais da CNA e presidente da Federação de Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul).

Para o vice-presidente da CNA e presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA), Muni Lourenço, os encontros foram importantes, sobretudo, “para consolidar, diversificar e ampliar a pauta do agronegócio brasileiro para esses países tão importantes. Afinal de contas esses quatro países representaram, em 2018, praticamente 40% de todas as exportações do agronegócio brasileiro”.

Os representantes da CNA fizeram uma agenda paralela e visitaram o Conselho de Promoção de Exportação de Frutas do Japão.

“Nos chamou atenção que o consumo de frutas japonês ainda está muito baixo, em torno de 100 gramas habitante/ano. Eles estão fazendo incentivos para que se chegue a duzentas gramas e essa é uma oportunidade para o Brasil”, destacou Gedeão Pereira.

Muni Lourenço reforçou a importância de conhecer o cenário da produção de frutas japonês e o mercado asiático como um todo.

“Sem dúvida nenhuma a presença da CNA nessa missão é muito importante para, juntamente com o governo brasileiro, mostrar esse entrosamento entre setor privado e governo em busca de consolidar mercados para que o Brasil continue essa trajetória de viabilizar mais divisas ao nosso país e, consequentemente, geração de emprego e renda, mostrando a importância do fornecimento de produtos e alimentos com qualidade vindos do Brasil”.

Fonte: CNA

Related posts

3º Alta Café já com data marcada

Fabrício Guimarães

Emater divulga lista de finalistas do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais

Fabrício Guimarães

Secadores na produção de café especial

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais