15.6 C
Franca
maio 29, 2024
AgriculturaGestão RuralNotícias

Pesquisa aponta mulheres com mais de 30 anos e maior qualificação no agro

Dados do estudo “Mulheres no Agronegócio”, elaborado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, apontam que o número de mulheres atuando no agronegócio entre 2004 e 2015 aumentou 8,3%. Essa evolução não foi de maneira sistemática entre os diversos grupos socioeconômicos. O maior impulso para esse resultado foi de mulheres com mais de 30 anos, casadas e com ensino médio e superior.

Pesquisadores ressaltam a importância do aumento da presença de mulheres acima de 30 anos com melhores níveis de qualificação sobre o crescimento da população de ocupadas no agronegócio. Isso reflete em oportunidades de postos de trabalho de maior qualidade, o que, entre outros fatores, se deve ao crescimento das agroindústrias e das atividades do segmento de agrosserviços.

Para avaliar quais foram os grupos de mulheres que apresentaram as maiores contribuições para o aumento da participação feminina no agronegócio de 2004 a 2015, o Cepea dividiu a população de mulheres ocupadas no setor a partir do estado civil (casada e solteira), nível de instrução (não declarado, sem instrução, ensino fundamental, ensino médio e ensino superior) e idade (30 anos ou menos e maiores que 30 anos).

Este segundo volume do estudo também detalha o papel do agronegócio na evolução da participação da mulher no mercado de trabalho. Como a participação feminina na força de trabalho cresceu em maior intensidade no agronegócio do que nos demais setores, o agro exerceu uma influência positiva na taxa de participação feminina no Brasil como um todo.

No terceiro e último volume do estudo, o Cepea apresentará análises voltadas aos rendimentos no agronegócio, o que permitirá, uma vez controlados todos os demais fatores, a comparação de salários médios entre homens e mulheres que atuam no agronegócio e, ainda, mulheres ocupadas no setor versus empregadas em outros segmentos da economia. O Volume III deve ser divulgado no início de março.

As informações são do Cepea.

Related posts

Preço do café pago ao produtor deve subir apenas em 2021, diz Abic

Fabrício Guimarães

Workshop define estratégia de posicionamento da marca Cafés Vulcânicos de Poços de Caldas (MG)

Fabrício Guimarães

Influenza Aviária – I Fórum Estadual sobre a doença vai promover debate entre especialistas

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais