15.6 C
Franca
maio 29, 2024
AgriculturaNotícias

Estoques de suco de laranja devem permanecer baixos

Os estoques de suco de laranja em 30 de junho de 2019, passagem da safra 2018/2019 para a safra 2019/2020, devem continuar baixos, segundo estimativas da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR). Consolidação realizada por auditoria independente em cada uma das empresas associadas (Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus Company) e, posteriormente, consolidada por uma auditoria externa, aponta para uma previsão de 224.518 toneladas de FCOJ equivalente a 66 brix (FCOJ equivalente) para o período. Na última estimativa, de fevereiro passado, a previsão era de 200.567 toneladas. No cálculo, todos os tipos de suco, de diferentes concentrações, são convertidos para a padronização internacional para facilitar a leitura dos dados.

Se confirmado, o número representará um decréscimo de 34,54% em comparação às 342.967 toneladas em estoque em 30 de junho de 2018. “É um pequeno ajuste na revisão, a exemplo do que fazemos todos os anos, sem que haja mudança na conjuntura”, diz o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto. O principal fator para a queda nos estoques foi a redução da safra de laranja 2018/2019, encerrada com 285,98 milhões de caixas de 40,8 quilos.

A consolidação apontou que a média de rendimento industrial para o setor, que representa o número de caixas necessárias para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente, foi estimado em 270,6 caixas de 40,8. A mesma consolidação indicou que, na safra 2018/2019, o brix médio é de 11,30.

PRODUÇÃO DE SUCO

A compilação dos dados mostrou ainda que a estimativa total para a produção de suco de laranja no Cinturão Citrícola de São Paulo e Minas Gerais na safra 2018/2019 foi projetada em 875.172 toneladas de FCOJ equivalente. Desse volume, 792.346 toneladas de suco são atribuídas às empresas associadas à CitrusBR, e 82.826 toneladas a empresas não-associadas. A produção total representa uma redução de 33,18% em relação às 1.309.724 toneladas de suco processadas na safra 2017/2018. “Além da safra ter sido substancialmente menor, também verificamos um rendimento industrial que não foi dos melhores”, explica Netto.

PROCESSAMENTO DE FRUTA

Ainda de acordo com a consolidação realizada pela CitrusBR e auditorias, o processamento total na safra 2018/2019, no Cinturão Citrícola de São Paulo e Triângulo Mineiro, é estimada em 236,8 milhões de caixas de 40,8 quilos. Desse volume, 214 milhões de caixas correspondem à produção das empresas associadas à CitrusBR, e 23 milhões, às empresas não-associadas.

No último dia 10 de maio, o Fundecitrus anunciou a terceira reestimativa da safra 2018/2019, com o total de 285,98 milhões de caixas produzidas no Cinturão Citrícola de São Paulo e Minas Gerais. Dessa forma, ao se descontar o total de caixas produzidas do total processado por indústrias [associadas e não-associadas], é possível estimar o mercado interno de fruta in natura em cerca de 49,2 milhões de caixas de 40,8 quilos.

Fonte: Citrus BR

Related posts

Bolsonaro libera posse de arma em todo o perímetro da fazenda

Inscrições abertas para curso sobre fertilidade e nutrição do café arábica

Fabrício Guimarães

ECONOMIA Preços agropecuários em SP iniciam agosto em queda, diz IEA

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais