18.3 C
Franca
junho 20, 2024
Agricultura

8ª Feira do Cerrado da Cooxupé recebe mais de 4.3 mil cafeicultores

Produtores da região do Cerrado Mineiro visitaram evento de negócios da cooperativa cafeeira entre os dias 15 e 16 de março

8ª Feira do Cerrado da Cooxupé recebe mais de 4.3 mil cafeicultores

A cidade de Monte Carmelo (MG) recebeu, entre os dias 15 e 16 de março, mais de 4.3 mil produtores de café na 8ª Feira do Cerrado, promovida pela cooperativa mineira Cooxupé. Diante de mais de 1.100 orçamentos solicitados durante o evento, a organização divulgará o volume de negócios após fechamento total do balanço.

8ª Feira do Cerrado

Antes de mais nada, a feira retornou sua edição presencial após dois anos sendo realizada em ambiente virtual (nos anos 2021 e 2022) por conta da pandemia. Dessa forma, famílias produtoras de café visitaram o ambiente, em busca de negócios favoráveis para elevar o nível tecnológico. Assim, como a sustentabilidade em suas propriedades e lavouras.

Nesse sentido, mais de 12 mil produtos foram expostos pelas 70 marcas expositoras presentes no evento.

Oportunidade de atualização

“Promover uma feira como esta é levar aos nossos produtores cooperados do Cerrado Mineiro a oportunidade de se atualizarem em relação às novidades que movimentam a cafeicultura. Assim, eles encontram em um único espaço a oportunidade de renovarem suas tecnologias com boas condições de negócios. E, principalmente, usufruir de um ambiente rico em interação, após estes dois últimos anos. Como cooperativistas, incentivamos a troca de informações e de conhecimentos, cooperando para que nossos produtores estejam sempre atualizados. E andando ao encontro com as demandas da cafeicultura e do exigente mercado com o qual trabalhamos”, afirma o presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues de Melo.

Com a palavra, os cooperados

Matheus Vidal, cafeicultor e cooperado de Araguari, está na quarta geração de sua família que trabalha com o café. Antecipadamente, ele participa da Feira do Cerrado desde as primeiras edições. Quando o evento ainda era realizado em Coromandel.

“Estávamos sentindo falta desse calor humano e da troca de ideias que a feira nos proporciona. A grande vantagem deste evento da Cooxupé é a facilidade que a cooperativa consegue oferecer para o cooperado. Como, por exemplo, financiar uma máquina através da troca em café para 3 ou 5 anos, dependendo do maquinário. Nós comparecemos para rever e conhecer pessoas novas e conferir as tecnologias, também”, diz o produtor de café.

Ugo Siqueira Monteiro, cooperado de Coromandel, também destaca as vantagens oferecidas pela Feira do Cerrado. “É um evento muito interessante, pois, além de conferirmos as inovações e tecnologias, encontramos condições para fazermos bons negócios junto aos vários fornecedores aqui reunidos. O produtor tem que estar sempre presente para não perder boas oportunidades”, considera.

Tema

Feira do Cerrado aconteceu no Núcleo da cooperativa em Monte Carmelo e, em suma, trabalhou o tema “Cooxupé: Solução e Segurança para o Cooperado”.

Crédito: André Monteiro Fotógrafo

Related posts

AGRO LIDERA CRIAÇÃO DE EMPREGOS EM 2020

Fabrício Guimarães

Café/Cepea: Preço do robusta sobe no mercado brasileiro.

Fabrício Guimarães

Demanda por milho está saindo do Brasil?

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais