12.4 C
Franca
julho 21, 2024
AgriculturaAgroindustriaGestão RuralPecuáriaPolítica Rural

Preços pagos ao produtor paulista sobem 0,83% em agosto

O índice de preços recebidos pelos agricultores paulistas (IqPR) fechou o mês de agosto em alta de 0,83%, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).

Dos 19 produtos que compõem o índice, cinco oscilaram positivamente. A banana nanica, que já havia apresentado alta na terceira quadrissemana de agosto, fecha o mês com 74% de aumento. Outros três produtos de origem vegetal: feijão (6%), arroz (3,16%) e soja (2,83%) e um do grupo de proteína animal, ovos (4,5%), fecham a lista de alta, destacam Danton Leonel de Camargo Bini e Eder Pinatti, pesquisadores do IEA.

Outros 13 produtos tiveram seus preços reduzidos. A maior oscilação coube à batata (-14,72%), seguida pela carne suína (-14,04%). O trigo (-8,09%) e a laranja para indústria (1,78%) são os que apresentam as maiores quedas na somatória dos últimos 12 meses. A carne de frango não apresentou variação.

Acumulado dos últimos 12 meses

No período de setembro de 2018 a agosto de 2019, o IqPR apresentou alta de 14,56%. Tendo o Índice de Preços Pagos (IPP), também calculado pelo IEA, apresentado variação positiva de 8,19%, no período, entende-se que os indicadores de renda (preços menos custos) estiveram positivos para a agropecuária paulista nesse intervalo.

Contudo, 11 culturas que obtiveram preços positivos abaixo do IPP ou negativos indicam que os produtores tiveram retornos contraproducentes. São elas: laranja para mesa (-28,37%), de algodão (-24,1%), de laranja para indústria (-17,81%), de trigo (-13,15%), de leite cru refrigerado (-9,97%), de milho (-9,91%), de soja (-8,02%), de café (-6,91%), de arroz (-0,69%), de cana-de-açúcar (+5,93%) e de carne bovina (+7,5%). No período analisado, subiram acima do IPP: batata (+246,24%), tomate para mesa (92,5%), banana nanica (+43,77%), feijão (+42,32%), carne suína (+27,21%), amendoim (22,35%), ovos (17,13%) e carne de frango (+10%).

Fonte: DATAGRO

Related posts

Leilão on-line Região do Cerrado Mineiro atinge quase US$ 50 mil

Fabrício Guimarães

Secretaria de Agricultura realiza seminário sobre certificação e agregação de valor para mercados consumidores

Fabrício Guimarães

Nova oportunidade de controle dos nematóides da soja

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário

Usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Aceitar Leia Mais